Como podemos encarar a dificuldade


Uma dificuldade poderá despedaçar-nos, ou poderá tornar-nos mais fortes. Depende de como nós
aceitaremos e do que faremos com ela. Alguém já falou algo como "A má sorte é como uma faca que pode
cortar-nos ou servir-nos para cortar, dependendo do jeito como a segurarmos, ou pelo cabo, ou pela
lâmina".

Agarremos uma dificuldade pela lâmina e seremos cortados. Seguremos a mesma pelo cabo e poderemos
usá-la construtivamente. Pode ser que seja difícil segurar a dificuldade pelo cabo, mas é possível.

Devemos ficar contentes por termos algumas dificuldades. A vida não merecia ser vivida sem elas. Este
elemento na vida pode ter seus aspectos desagradáveis, mas a dificuldade é, ainda, essencial à evolução e
orientação.

Porém, devemos solucionar nossas dificuldades e não criar e acumular dificuldades no nosso estoque pelo
simples motivo do expresso acima.

Problemas são um sinal de vida. De fato, quanto mais problemas, tanto mais se faz parte da vida.
Sintamo-nos contentes por Deus nos confiar alguns problemas. Agradeçamos a Ele este presente. Deus
acha que nós temos o necessário para solucioná-los.

Confúcio disse "Resolva uma dificuldade e afastará uma centena".

Para resolver uma dificuldade, antes de tudo, mantenhamo-nos tão quietos, calmos e donos de nós mesmos
o mais que pudermos. Jamais podemos solucionar com eficiência uma dificuldade a menos que estejamos
mentalmente serenos. É muito importante pensarmos calmamente. Quando surge uma dificuldade, a
primeira tendência é ficarmos nervosos, assustados mesmo. Neste estado de nervosismo, achamos que o
problema deve ser solucionado imediatamente.

Quando se está mentalmente com febre, as respostas às dificuldades tendem a fugir. Mas quando se está
calmo, a mente vem fazer o que lhe compete que é raciocinar com inteligência.

O silêncio é um elemento no qual são geradas as coisas grandiosas pois submete a mente àquelas
iluminações penetrantes que vêm de Deus a fim de ocupar nossos pensamentos. A orientação divina
expressa-se numa voz serena e baixinha. A confusão faz com que a nossa mente não consiga escutar a
mensagem que nosso Deus tem para nos comunicar.

Os japoneses costumam praticar a serenidade num alto grau de eficiência. Até para tomar o chá eles usam
de serenidade, não o engolindo às pressas.

Seguir a vontade de Deus é prosperar; rebelar-se contra a vontade de Deus é destruir-se.

1. Agradeçamos a Deus por termos dificuldades. É um sinal de que estamos vivos.
2. Aprendamos a manter-nos por trás de nossas perturbações e observemo-las com toda a calma. A
melhor maneira de se fazer isso é pela prática da tranqüilidade. Na tranqüilidade e na paz, olhemos
equilibradamente para o nosso problema.
3. Utilizemo-nos de nossa plena força mental para analisar nossa dificuldade. Depois, sistematicamente,
dissequemo-la, pedacinho por pedacinho, decompondo-a.
4. Pensemos positivamente sobre nossa dificuldade. Tenhamos confiança em que havemos de
dominá-la. Façamos isso e já estaremos bem no caminho para a vitória.
5. Aprendamos o método, espiritual e prático, para manobrar a dificuldade.
6. Deixemos a persistência trabalhar por nós. Agarremo-nos obstinadamente ao caso e sairemos
vitoriosos.
7. Cresçamos, erguendo-nos ao ponto elevado onde possamos fitar de cima o nosso problema e, depois,
utilizemo-nos dele para que possamos ajudar-nos a crescer.
8. Com toda a calma, aceitemos a vida como vem. Lidemos com suas dificuldades com emoção controlada
e, sempre firmes, continuemos lutando pela vitória.
9. Nunca criemos um caso contra nós mesmos.
10.Façamos uso do poder de Deus Todo-Poderoso, a nosso alcance. Os embaraços poderão nos derrotar
sem Deus, mas com a ajuda dEle nós seremos capazes de manobrar toda e qualquer dificuldade.

Write a comment

Comments: 1
  • #1

    Diullyane Righi (Sunday, 19 May 2013 17:50)

    ate q e bom!mais tem q ter mais criatividade...

vocês tambem me encontram aq.

 

Tire todas as suas dúvidas sobre blogs.